Pesquisar este blog

quarta-feira, 19 de maio de 2010

diálogo no motel.

-Você nunca sabe mesmo o que quer..vive na dúvida!
-E quem sabe algo da vida meu bem? No fundo todos nós vivemos na dúvida e eu já estou no fundo há muito tempo, a dúvida é meu habitat.
-Você fala como..como se...
-Como se o quê? Como se eu estive com dúvida? Isso não nego, sou contraditório e essa é minha maior virtude.
-Não, você não fala como se estivesse com dúvida, fala apenas como uma pessoa desinteressanda por tudo, vê tudo de uma maneira caótica, chega a ser pessimista demais com tudo...
-Pior que não viu, sou até que muito otimista sim..
-Por favor não me interrompa de novo, me deixe terminar.
-Vai lá, termine..
-Então, é que você é um humano gélito na verdade, nunca para pra pensar..
-Nunca paro pra pensar é otimo viu, eu penso até quando não estou pensando..
-Hey, me deixe falar caralho! Tá vendo, você nunca deixa nínguem falar..
-Apenas não sou obrigado a ouvir sempre o que falam pra mim, ainda mais se for sobre mim ou sobre o que penso.
-Tá bom mas me deixe continuar, finja que não é sobre você.
-Finjir!? Jamais, já me basta finjir toda manhã que o bom dia do cobrador do ônibus foi realmente um bom dia, que estou me deleitando com o filme que vejo no cinema com uma companhia qualquer só para não ser inconveniente, que ao escovar os dentes todos os dias me sinto bem, que quando me pedem meu último cigarro do maço não me sinto puto da vida e com muita má vontade não o nego, já basta de finjimento em todo o meu cotidiano, já basta!
-Nossa mas como você é difícil viu..
-Nunca te disse que sou fácil.
-Enfim, o que quero te dizer é que eu te amo! E que quero viver com você mesmo assim..
-Acho impossível.
-Impossível? Mas por que?
-Ah não tem porque, apenas acho impossível.
-Mas como? Me dê algum motivo!?
-Um motivo? Ta bom..Eu não amo você e nem sei se amaria, acho improvável um relacionamento em pleno século XXI.
-O quê?
-Isso mesmo, um relacionamento em pleno século XXI..acho algo impossível.
-Claro que não, eu te amo e posso fazer você me amar também.
-Me fazer amar, você!? Realmente você é um pouco quanto inocente viu, meus hormônios do amor secaram, e o que sinto por você é apenas desejo sexual, o que te deixei bem claro no começo de tudo entre nós quando te conheci, se você não consegue controlar o que sente aí já não é minha culpa, enfim, impossível te amar, ainda nem apredi a me amar e como quer que te ame!?
-Apenas me dê tempo, me deixe provar que você e eu podemos ficar juntos!??!
-Não.
-Não?!
-Isso mesmo, não, e você falou em tempo né!??! Pois é, tenho que ir agora, volto quando, quinta? sabado?? me lembrei quinta não vou poder que tenho que fazer alguma coisa que não me lembro, mas tenho que fazer. Então até mais,se cuida e vê se tira essas ideias da cabeça viu!??!
-Realmente você é incompreensível...eu aqui te falando de amor, te mostrando o quanto gosto de você e você com essa de quando vai ser a proxima!??! Eu devo ser uma idiota mesmo viu.
-Não, você não é uma idiota, se transo com você há 4 meses você com certeza não é uma idiota, só não gosto de conversar com você depois de uma boa trepada, só isso, e se vivesse com você isso ia acabar com tudo entre nós, até o tesão, até o tesão, imagina só como isso seria o fim de tudo!
-Agora vejo como sou uma idiota de gostar de você mesmo, no começo você era tão...era tão compreensível, tão dedicado aos meus sentimentos, era tão diferente..
-No começo todos são assim mesmo, e você não estava numa fase muito boa da vida, lembra bem né? Morando naquele quarto do outro lado da cidade, tinha acabado de perder o emprego, convenhamos, qualquer homem em um bar se sentiria sensível numa situação dessas, bom me deixe ir agora que ainda tenho que comprar cigarros e a cigarreira já deve estar fechando, beijos.
-Não! Espera! O que você pensa?? Que eu sou sua marionete? Que você vem aqui faz amor comigo e depois pode ir assim, saindo pra buscar seu cigarro e fazer num sei lá o que?! Po eu te amo cara!
-Olha se você quer mesmo saber o que penso eu te digo, é isso mesmo, estou sempre aqui nessa merda de motel com você por que gosto de fuder com você, se tem uma coisa que você faz bem é me dar prazer e acho até que ao invés de você falar você deveria gemer, pois quando você geme ai sim eu sinto alguma coisa por você, ai sim sinto algo incontrolável no me cérebro, ai sim te desejo de verdade! E se você me ama o azar é todo seu, continue me amando então, portando que continue fodendo como fode está ótimo!
-Vocês são todos iguais mesmo.
-Não senhora, eu nunca te enganei, nunca quis alimentar qualquer gota de esperança em você, sempre deixei bem claro, comigo as cartas sempre estiveram na mesa.
-Mas como?? Me diz!??! Você nunca sonhou em ter uma familia,filhos e tudo mais..
-Já despertei desse sonho que aprisiona a humanidade há muito tempo e familia já tive a minha que com o tempo se desfez, não quero e nem preciso de outra.
-Você é um animal mesmo!
-Sou sim! Como todos!
-Mas te amo mesmo assim!
-E eu adoro fornicar com você querida!
-Então antes de ir que tal mais uma!?
-Nesse caso fico sim!

Um comentário:

Fernanda M. disse...

Minha nossa! haha