Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de maio de 2009

Tive um sonho onde eu era entrevistado por uma comissão do prêmio Nobel, prêmio esse que eu era um dos concorrentes do ano na categoria literatura.

- Bom dia, o senhor é admirado por conseguir conciliar literatura, seja ela poética, ficcional, autobiográfica, filosófica, temas cotidianos ou até mesmo assim por dizer simples em sua obra, você se considera escritor ou filósofo?
- Bem, bom dia, não me considero filósofo, escritor sim, afinal é o que faço da vida, escrever, mas mais que isso me acho sábio, claro que os sábios não os devem achar isso, mas devo ser um sábio alternativo.
- Digo isso pelo seu último livro, onde defende que o ¨ser¨ não existe e foi severamente criticado e questionado a respeito dessa idéia.
- Verdade, na minha concepção falível das coisas o ¨ser¨ não existe, existe sim o ¨estar sendo¨, como tudo, nós sendo humanos, médicos, aviadores, crianças, idosos e as coisas sendo pássaros, extintores de incêndio, lâmpadas e o que mais for.
- Certo, não vamos entrar em detalhes pois temos pouco tempo, uma pena isso, mas já que tocou nisso de sua concepção das coisas, vamos a uma pergunta pessoal, acredita em Deus?
- Acreditar não implica existência, essa é uma pergunta errada, desculpe. Afinal, você acredita no atual presidente do seu país? Acreditando ou não, ele está lá, existe, independentemente de seu julgamento. Acreditar é uma questão moral e não existencial. Talvez a pergunta seria se acho que Deus existe ou não, certo?
- Sim, isso mesmo.
- Então minha resposta é não, confesso que cheguei a pensar que com o tempo isso mudaria, que com vivência, amadurecimento ou visão do mundo como dizem as coisas mudariam, mas não, ainda acho que ele não existe, claro até gostaria que ele existisse e penso que se quer que ele exista, de alguma forma vá existir, como no mundo das Idéias de Platão, tudo existe, basta pensar naquilo, mas aqui, no mundo sensível pra mim ele não existe e isso não interfere em nada.
- É um homem feliz senhor?
- Estou feliz! Como defendo no livro, nada ¨é¨, tudo está sendo. (risos)


Nisso acordo com fome, muita fome.

2 comentários:

Achmounein disse...

Ow...Adorei seu texto...E aí...Já tá escrevendo o livro??
Bjoo

Bruna Léo disse...

Toma café então!